Renan de Melo

Um blog pessoal, normalmente com conteúdo a respeito de desenvolvimento de software.

Nome:
Local: São Paulo, SP, Brazil

Mais um palhaço no circo que é o desenvolvimento de software

terça-feira, 1 de julho de 2008

Linha de montagem para desenvolvimento de software

Em várias empresas, o desenvolvimento de software passa pela mão de pessoas com vários papéis.
Esse mercado de forma geral está corrompido pela administração de projetos de software baseado em processos, como o PMI e CMM, etc..
Faz sentido para uma pessoa com função administrativa, como um gerente de projetos por exemplo, a utilização de metodologias baseadas em processo, pois este formato de processo fixoo dá a ilusão de controle, visto que é bonita a idéia que uma pessoa levanta requisitos, outra pessoa projeta o sistema e outra codifica. Este gerente pensa assim porque nunca foi programador nesta situação ou porque não é programador a um tempo considerável.

Porém Schwaber, um dos cabeças do SCRUM, critica a utilização de uma metodologia definida/repetitível como o CMM, afirmando que estas metodologias se baseiam em uma realidade não caótica, que não se aplica à realidade do desenvolvimento de software.
Isso me lembra quando meu amigo Giuseppe Proment me disse que o desenvolvimento possui natureza artesanal, o que faz todo o sentido pensando na criação de uma escuntura, onde você mexe um pouco em um lugar, dá uma olhada, percebe que precisa mexer em outro lugar, etc. Isto está associado com a idéia de Schwaber, pois invalida a aplicação de linha de montagem para o desenvolvimento, o que ocorre frequentemente no mercado.
Pensando bem é meio óbvio que uma linha de montagem para software é idiotice, pois uma linha de montagem se baseia no fato que cada pessoa faz exatamente a mesma coisa para cada produto, um cara aperta o mesmo parafuso no mesmo lugar. Essa idéia é ridícula para software pois primeiramente nunca se desenvolve um software igual, sempre se desenvolve algo diferente, senão não haveria necessidade de desenvolvê-lo, e em segundo, você (e em muitas vezes nem seu usuário) não sabe o que precisa ser feito, até desenvolver e verificar se ficou bom mesmo, sempre sofrendo alterações.

Acho que este mercado ainda tem muito que mudar, me apropriarei das palavras de Kent Beck ao dizer que as pessoas poderiam estar desenvolvendo muito mais software do que está sendo desenvolvido atualmente.

Comentem!

Flw,
Renan

Por que valorizar o programador? Por que ele deve ser o foco do desenvolvimento?
Resposta: Porque é ele quem gera valor para o usuário, o resto gira em torno disso.

1 Comentários:

Blogger Giuseppe Enrico Proment Junior disse...

é uma honra ser citado por você Renan, a linha de montagem para software é uma triste herança de Taylor e as metodologias baseadas em processos e números foram combatidas ferozmente por Deming na reconstrução do Japão com excelentes resultados, parece que não adiantou muito... os senhores mercadores continuam a tentar transformar gente em engrenagem, mas a frente revolucionária dos programadores anarquistas (FRPA) jamais se renderá !

--Be Agile Brother !

2 de julho de 2008 12:43  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial